O poder do silêncio.

Silenciar a mente, calar a alma e acalmar o coração.

Exige prática diária e a tal disciplina. Não basta querer esquecer, isso também faz lembrar. Exigir o silêncio muitas vezes nos obriga a fixar aquela ideia que só nos atormenta.

Já ouviu falar de silêncio proativo?

Em momentos de tensão, usamos palavras que não deveriam ser ditas, atitudes que nunca deveríamos ter, ou seja, é no momento de tensão onde devemos parar e olhar pra nós mesmos, nos bombardear de perguntas sobre quem você é, repensar sobre suas atitudes e respostas. Esse é o silêncio proativo, a habilidade em meio a tensão de parar e pensar sobre a melhor forma de pensar e agir.

Segundo Augusto Cury, nos primeiros trinta segundos de tensão, cometemos os maiores erros de nossas vidas, falamos palavras e temos gestos diante das pessoas que amamos que jamais deveríamos expressar. Nesse rápido intervalo de tempo, somos controlados pelas zonas de conflitos, impedindo o acesso de informações que nos subsidiariam a serenidade, a coerência intelectual, o raciocínio crítico.

O silêncio não é se aguentar para não explodir, o silêncio é o respeito pela própria inteligência.

Augusto Cury

Seja sábio, use a inteligência emocional a seu favor e preserve suas relações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s